Guia Estratégico para Marketing Mobile: 4 coisas que você pode implementar agora mesmo

 In Práticas recomendadas

1134000432, RidofranzCom o crescimento compulsivo do uso de dispositivos móveis, a sua marca tem a chance de alcançar pessoas independentemente de onde elas forem. E uma experiência positiva tem o poder de impactar uma venda imediata e formar o relacionamento do seu cliente com a sua marca.

Marketing mobile é uma maneira crucial para engajar clientes, já que quase 50% de todo o tráfego da internet nos Estados Unidos é originado em dispositivos móveis. Isso é verdade tanto para negócios online quanto para lojas físicas: quase dois terços das pessoas concluem compras em lojas, mas 39% dessas pessoas começaram suas compras em um dispositivo móvel.

Aqui estão algumas ficas de especialistas em como escolher o conteúdo visual certo e como usar o conteúdo para criar e-mails, posts em mídias sociais e criar um website otimizado para dispositivos móveis.

Escolha conteúdo visual criado para mobile

327748_mobile_marketing_campaign_795x400-1.jpg639830786, franckreporterDe fotos e ícones até vídeos, oferecer uma experiência engajadora para clientes que usam dispositivos móveis começa com o conteúdo que você escolhe.

Fotos e ícones

Fotos de alta qualidade são tão importantes em dispositivos móveis quanto em computadores e você vai precisar de conteúdo para e-mails, mídias sociais e para o seu website. O truque? Acertar nas proporções.

“Uma imagem de paisagem não será tão grande ou fácil de ver, mas você tem mais espaço para mostrar isso em um cabeçalho ou CTA”, diz Lisa Moses, uma designer gráfica e diretora de arte que vive em Brooklyn. “Considerando que, se você tiver uma imagem quadrada ou retrato, será maior e mais fácil de ver, mas você pode não ter espaço suficiente para adicionar título e CTA.”

Mesmo assim, ela recomenda usar imagens que capturam a energia certa que você pode encaixar no espaço. “Para computadores, você pode ter uma imagem grande de um grupo de pessoas e cortar ela para ser usada em dispositivos móveis, assim você mostra apenas uma ou duas pessoas, mostrando um ponto focal mais forte.”

Ícones também são ótimos para serem usados em dispositivos móveis. “Eles não ocupam muito espaço”, explica Lisa. Tente usar ícones familiares para orientar os usuários onde você quer que eles vão. Use para complementar textos, mas também para reduzir a quantidade de texto necessário.

A parte mais importante é redefinir o tamanho das imagens para dispositivos móveis. “Se você criar algo para ser visualizado em computadores e não tiver criado algo para mobile, a mesma imagem será levada para dispositivos móveis.” E é então que imagens podem desacelerar a experiência das pessoas”, ela adverte. “O importante é encontrar equilíbrio entre garantir que imagens pareçam boas e sejam exibidas rapidamente.”

Vídeos

Até 2021, existe uma estimativa que as pessoas passarão 100 minutos por dia assistindo vídeos online. E mais da metade desse conteúdo de vídeo é consumido em dispositivos móveis.

Empresas estão usando vídeos em todas as etapas da jornada de um cliente para engajar o seu público. E isso não é apenas para marcas B2C. 70% dos consumidores B2B assistem vídeos em algum momento antes de fazer compras. Assim, para ambos os públicos, vídeos aumentam suas chances.

Embora a mídia social seja um lugar natural para incluir vídeo em sua estratégia de marketing, você pode incluí-lo em seu site e e-mail. Landing pages com vídeos podem aumentar as conversões em 80%, e apenas incluir a palavra “vídeo” na linha de assunto do e-mail pode aumentar as taxas de cliques.

No entanto, você precisa verificar a velocidade de carregamento de suas páginas da web, pois esse é um fator na classificação de pesquisa do Google. Os dispositivos móveis geralmente se conectam a redes menos confiáveis ​​do que os computadores, o que pode tornar a experiência mais lenta. Muitas pessoas abandonarão um site se ele demorar mais do que alguns segundos para carregar. E muitos clientes acabam nunca voltando.

3827748_CreditPack_Infographics_icon.png

Dicas:

  • Escolha imagens que tenham o ponto focal forte que se encaixa com a mensagem.
  • Adicione legendas ao vídeo para que os usuários possam seguir sua mensagem com ou sem som.
  • Analise a velocidade da página da web usando a ferramenta PageSpeed ​​Insights do Google.
  • Encontre o conjunto de ícones que corresponde à sua marca e use-os para transmitir informações rápidas.

Crie e-mails para serem exibidos em dispositivos móveis.

327748_mobile_marketing_campaign_795x400-2.jpg821223049442, filadendronObservando as taxas de abertura de e-mail, contas móveis tem pelo menos 50% de todas as aberturas. Claro, dependendo do seu público e do setor, esse número irá variar, mas ao projetar para dispositivos móveis, é provável que tenha uma boa aparência em computadores. O mesmo pode não acontecer no contrário.

Para Kate Lowe, dona da Shimmer, criar e-mails para dispositivos móveis é uma etapa obrigatória quando 80% dos seus e-mails são abertos em dispositivos móveis.

“As pequenas empresas sempre tiveram dificuldade em competir com as grandes marcas”, explica ela. “As pessoas esperam o pacote completo – todos os serviços que recebem de uma marca maior, só que sou eu fazendo isso com um orçamento menor. Se você enviar um e-mail que não seja compatível com dispositivos móveis, as pessoas não te levarão muito a sério.”

Na verdade, se um e-mail não for exibido bem no celular, mais de 70% dos usuários irão excluí-lo em segundos, e alguns chegam a cancelar o cadastro de sua lista.

Lisa também recomenda testes A/B. “Você pode adorar uma determinada paleta de cores, mas as pessoas podem não clicar tanto. Geralmente é o CTA com mais contraste que é clicado. ”

3827748_CreditPack_Infographics_icon.png

Dicas:

  • Use o Editor da iStock para redimensionar imagens de forma rápida e fácil para a largura e altura que você precisa.
  • Envie e-mails de teste; muitos provedores de serviço de e-mail permitem que você envie testes para ver como os e-mails ficarão em diferentes dispositivos e sistemas operacionais.

Publique consistentemente em suas redes sociais

327748_mobile_marketing_campaign_795x400-3.jpg935483012, oatawaO Facebook sozinho tem 2.45 bilhões de usuários de acordo com a análise feita no terceiro trimestre de 2019. E desde abril de 2020, 78% do tráfego do Facebook veio de dispositivos móveis.

A maioria dos usuários americanos, 78%, encontraram produtos por causa do Facebook. Os dados também mostram a importância do conteúdo visual em mídias sociais: publicações com imagens geram 84% mais cliques comparados a posts com textos.

Mas é essencial que você conheça o seu público alvo para garantir que esteja postando o conteúdo certo na plataforma certa. Os clientes de Kate cobrem uma ampla faixa etária e, embora sua loja tenha quatro vezes mais seguidores no Instagram do que no Facebook, ela recebe a mesma quantidade de tráfego em seu site de ambas as plataformas. Isso torna essencial manter uma presença focal forte em ambas as plataformas.

“As pessoas precisam ver algo várias vezes antes de decidirem comprar algo”, explica Kate. “É fácil postar no Instagram e no dia seguinte pensar “como não vendi isso?”. Tenho que me lembrar constantemente de que as pessoas não estão no meu Instagram tanto quanto eu.”

“As marcas têm dificuldade em se lembrar da parte social das mídias sociais”, ela continua. Ela priorizou a integração do aspecto social em sua marca. “Eu queria envolver as pessoas sem vender constantemente um produto para elas”, diz ela. Mas mesmo que não esteja vendendo um produto, isso mantém as postagens dela aparecendo nos feeds das pessoas e assim, mantém a marca na mente das pessoas.

Não importa o que você está postando, lembre-se sempre que isso serve um propósito. “As imagens devem funcionar juntas para construir uma história sobre a marca”, diz Lisa, observando e construindo um feed visualmente coerente.

3827748_CreditPack_Infographics_icon.png

Dicas:

Crie uma experiência que priorize o uso mobile

327748_mobile_marketing_campaign_795x400-4.jpg587808326, izusekCom a mudança do Google para a indexação que prioriza o celular, seu site precisa seguir as práticas recomendadas que priorizam dispositivos móveis para ter uma classificação favorável nas pesquisas.

Embora um site reativo seja bom, ele ainda é projetado para usuários de computadores e ajustado para funcionar em dispositivos móveis. Os sites criados especificamente para dispositivos móveis, por outro lado, levam em consideração o que os usuários móveis – também conhecidos como a maioria dos usuários da Internet – precisam primeiro.

Alguns pontos que você precisa levar em consideração ao usar dispositivos móveis X computadores: Os seus botões de CTA são grandes o suficiente? A fonte faz o texto ser legível? As tendências do marketing mobile incluem formas em negrito e espaços em branco significativos para que os usuários possam navegar mais facilmente.

“Pode ser bem complicado fazer tudo o que você precisa fazer em um espaço menor”, ​​acrescenta Lisa. E é importante fazer tudo que você precisa, se o seu site móvel tem menos conteúdo do que o seu site em computadores, isso pode impactar o seu posicionamento nas pesquisas.

“Sempre há uma conversa sobre se o contraste é suficiente”, continua Lisa. “É importante ter contraste suficiente para que, por exemplo, aqueles com problemas de visão ainda possam acessar o conteúdo.”

E outra coisa: se sua meta é fazer vendas no celular, é importante reduzir o número de etapas necessárias para que alguém conclua a ação que você deseja; cada etapa que requer o carregamento de uma nova página é mais uma chance de alguém desistir.

3827748_CreditPack_Infographics_icon.png

Dicas:

À medida que você começar a implementar ou aumentar seus esforços de marketing mobile, tenha acesso a conteúdo de alta qualidade que pode contar a história de sua marca mesmo em uma tela menor. Comece hoje a sua pesquisa por imagens e vídeos na istock.com.br.

Esse artigo foi útil?
Compartilhar esse artigo
Acesse as últimas dicas da iStock
Mais recursos para você